Conteúdo 3D na Web

Lixo

Coleta mecanizada avança pelo interior do Rio Grande do Sul

Cachoeira do Sul é o mais recente município a aderir à coleta mecanizada de lixo no Rio Grande do Sul. O sistema é igual ao de Porto Alegre e de cidades como Venâncio Aires, Bagé, Cachoeira do Sul, Cachoeirinha e Taquari: contêineres com tampa mecânica — veja modelo em 3D, abaixo — são espalhados pelas ruas e periodicamente esvaziados por caminhões com braços robóticos.Os contêineres, feitos em aço, são importados da Itália, e têm uma capacidade de 3.200 litros. A mensalidade do serviço custa aos municípios R$ 514,00 por contêiner.

Segundo a empresa responsável, o sistema garante:

  1. Mais higiene. O lixo não fica espalhado pelas calçadas, cheirando mal;
  2. Mais segurança para o trabalhador, que não tem contato direto com os dejetos;
  3. Mais segurança ambiental, pois o lixo não fica solto na rua, entupindo o sistema de esgoto em qualquer enxurrada;
  4. Flexibilidade de horários: o lixo pode ser depositado nos contêineres a qualquer hora do dia ou da noite;
  5. Rapidez da operação, o que contribui para a agilidade no trânsito;
  6. Recolhimento sem interrupção por mau tempo;
  7. Redução do impacto ambiental devido ao menor volume de chorume liberado.

A população de Cachoeira do Sul, RS, Brasil, parece ter aprovado a introdução dos contêineres coletores de lixo, revela recente pesquisa de mercado.


  • Este texto é uma matéria jornalística simulada baseada em noticias verdadeiras publicadas pela imprensa. O seu objetivo é apenas exemplificar como a produção jornalística pode ser enriquecida com conteúdo tridimensional na Web.

Sobre José Antonio Meira da Rocha

Jornalista, professor de Planejamento Gráfico e Mídias Digitais da Universidade Federal de Santa Maria, campus da cidade de Frederico Westphalen, Rio Grande do Sul, Brasil. Doutorando em Design na UFRGS, Porto Alegre, Brasil, 2014.